Post Top Ad

review - A garota no trem

Ontem eu fui assistir o comentado filme A garota no trem.

sinopse: Baseado no romance best-seller de Paula Hawkins. No suspense, Rachel, que está desolada por seu divórcio recente, passa seu tempo indo para o trabalho fantasiando sobre o casal aparentemente perfeito que vive em uma casa onde seu trem passa todos os dias, até que em uma manhã ela vê algo chocante acontecer lá e se torna parte de um mistério que se desdobra.
Dirigido por Tate Taylor, e estrelado por Emily Blunt A Garota no Trem é baseado no livro de Paula Hawkins e nos conta uma história que interliga a vida de três mulheres.
Já de inicio conhecemos Rachel, uma triste álcoólatra que passa horas e horas de seu dia viajando de trem de Ashbury a NY e bebendo no percurso enquanto analisa a vida das pessoas que vão passando por ela através da paisagem fornecida pela janela de seu assento no trem. 

Descobrimos que Rachel está depressiva por ter se divorciado recentemente e que junto com o costume de beber, ela adquiriu o hábito de vigiar a vida de um casal que ela idealiza como símbolo do amor e felicidade, até que um dia a mulher que ela tanto observa desaparece. 

Rachel sabe que viu algo, mas não consegue se lembrar exatamente do que aconteceu devido aos apagões que sofre pelo excesso de bebida que consome. Ela acorda coberta de sangue e sem memória sobre a noite do desaparecimento. Até onde ela pode estar envolvida no desaparecimento da mulher que a encanta? O que ela realmente viu?  É através desse mistério que o suspense sombrio de A garota no trem envolve você.

Contudo, se engana quem conclui que A garota no trem é apenas mais um filme de suspense. A trama tem toda uma carga dramática trazida pela história da personagem, que aos poucos nos é entregue, que te faz entender totalmente o porquê de Rachel precisar estar ali para conseguir dar uma nova motivação para a própria vida.

Na verdade, somos apresentados a 3 mulheres fortes, cada uma a seu modo, que sobreviveram a traumas que aos poucos nos são apresentados e nos ajudam a compreendê-las, assim como a seus dilemas internos que as fazem ser como as vemos hoje. 

Ponto positivo: adorei a fotografia do filme. Eu amo tons acinzentados então me senti extremamente confortável assistindo a trama.

Ponto negativo: em alguns momentos a história se tornava confusa pela desconexão entre os flashbacks apresentados e o que estava ocorrendo na trama.

nota:   5/5

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Instagram @blogbrunaconstantino