Post Top Ad

resenha - Para continuar

Oi gente, tudo bem? 

Deixa eu perguntar uma coisa para vocês. 

o fofuxo do muchu tinha que estar aqui, né?


Vocês são fãs da cultura oriental? Se a resposta for afirmativa, se preparem. A resenha de hoje é sobre um livro que irá conquistar seus corações pois a primorosa obra de Felipe Colbert,  Para continuar, te leva a um mergulho cultural no mundo japonês. Nossa protagonista reside mais precisamente em Liberdade- SP, ou seja, na maior colônia japonesa do mundo depois do Japão e graças a isso a história é envolta de lugares, objetos e referências a maravilhosa cultura oriental. 

Vem ver o Book trailer da obra! 



Eu sou fissurada em luminárias! Não teria a mínima chance da capa não me ganhar e o sub-título já me deixou curiosa, então aproveitei o feriado para começar a leitura de Para Continuar.



Sinopse: Para continuar - Envolver-se com a jovem Ayako é a oportunidade perfeita para Leonardo César esquecer a sua vida tediosa e perigosamente limitada, tudo por culpa do seu coração defeituoso.
Enquanto isso, com a ajuda de seu avô, Ayako tem a difícil missão de manter inacessível um porão de dimensões que vão além da loja de luminárias que ela gerencia, repleto de milhares de lanternas orientais, cujo mistério envolve os habitantes do bairro da Liberdade.
A partir dos crescentes encontros entre Leonardo e Ayako, uma nova lanterna surgirá para os dois. Eles terão que protegê-la com afinco, ou tudo que construíram juntos poderá desaparecer a qualquer momento.
O que ninguém conseguiria prever é que Ho, um jovem chinês também apaixonado por Ayako, colocaria em risco o futuro desse objeto. E com ele, o sentimento mais importante que dois seres humanos já experimentaram.



Com o inicio do livro somos apresentados ao protagonista Leonardo. Ele é um garoto tranquilo, que possui um problema de saúde que limita razoavelmente sua vida, mas que conquista você. Sabe aquele personagem que você simpatiza? Você começa a ler e já sabe que ele é uma boa pessoa? É essa a impressão que Leonardo meu deu assim que a história começou. Léo vive sob os cuidados super protetivos de seus pais, visto o risco de vida que sua doença gera para o mesmo e isso fez com que eu me identificasse com ele. Filho único. Gente boa. Super protegido. Problemas cardíacos. É quase minha versão masculina, gente! 

Um dia, no metrô, Leonardo avista uma garota oriental e imediatamente cria um interesse por ela. Neste momento conhecemos Ayako. Quando ela e o protagonista se aproximam, nós passamos a conhecer um pouco mais a vida de Ayako e nos encantamos por ela. Ela é uma boa garota. Forte e dedicada, não se cansa de trabalhar e ouvir toda a sabedoria que seu avô, seu Ojii-san, tem para lhe ensinar. Eles tem uma antiga loja de luminárias e juntos guardam um segredo: são guardiões de luminárias especiais que surgem junto com o amor entre duas pessoas e que não devem jamais serem tocadas ou isso pode causar danos irremediáveis ao sentimento das mesmas. 

Ayako e seu avô são personagens que te conquistam. Eu conseguia me ver andando na pequena loja de luminárias de sua família durante a descrição no livro. Fico feliz em poder dizer que a escrita de Felipe Colbert é fantástica e te envolve completamente. Eu me sentia lá! 

No ambiente familiar de Ayako também conhecemos Ho. Um rapaz com capacidades mentais limitadas que vive com Ayako  por estar sob a tutela de seu avô e os ajuda na loja. Ho tem uma paixão platônica por Ayako e isso faz com que ele traga vários problemas para nossos protagonistas, inclusive colocando a vida dos dois em risco, justamente por Ho ter um primo envolvido no mundo da criminalidade, Kong, pra quem Ho sempre liga quando acha que precisa de ajuda. 

Preciso destacar a grandiosidade da escrita do autor nos capítulos narrados sob o pensamento de Ho.  O chinês tem problemas mentais e o autor não precisou deixar isso explícito em seu texto, nós leitores percebemos por seus pensamentos. Eu achei esplêndida a forma como Felipe Colbert nos mostrou isso. Muito bem trabalhado! 

Agora outro ponto que merece ser mencionado é a forma como Leonardo aprende a viver, a se arriscar, quando decide conquistar Ayako durante o desenrolar da trama. Tudo acontece de forma leve, singela, e quando percebemos já estamos diante de um novo personagem, muito mais maduro do que o garoto que conhecemos no primeiro capítulo. Gosto de mudanças sutis. É como se nós leitores evoluíssemos junto com o personagem. 

Durante a trama ainda somos apresentados ao maluco Penken, o melhor amigo de Leonardo. Malu, sua simpática ex-namorada e a seus preocupados Pais. Eu confesso que gostei de todos os personagens. Para continuar é aquele tipo de história onde é fácil visualizar quem é o mocinho e quem são os vilões, sabe? É uma trama que me viciou hoje e que eu sei que também capturaria minha atenção caso eu ainda estivesse na adolescência. A linguagem é fácil, os problemas abordados não. Alguns temas são bem sérios, como a grave doença do protagonista, mas isso  não torna a história exclusivamente adulta, ela não é pesada demais. Pelo contrário é leve, fácil e simples! Faz muito tempo que não termino uma leitura tão rápido quanto terminei de ler Para Continuar e isso pra minha só torna a trama mais positiva, pois nem a senti acabar. 

Fiquei aflita nos seus momentos finais, pois tinha receio de que algo grave tivesse acontecido a algum dos personagens e eles terminassem separados. Esse é um problema quando não conhecemos o tipo de escrita do autor. Nunca se sabe o que esperar. Será que ele gosta de finais arrebatadores? Será que ele gosta de matar os personagens? Será que ele vai dar para eles um final feliz bonitinho como tanto anseio? Leia vocês também e descubram, meus queridos neblineiros, mas garanto a vocês que eu adorei a forma como a história foi finalizada.

Este não é um livro de ação, é um livro sobre a vida e sobre o amor em sua forma mais simples e por isso eu o gostei tanto! A trama é completamente original e muito rica em detalhes culturais, o que considerei maravilhoso. O único ponto negativo que posso lhe atribuir é o fato da mesma ter acabado mais cedo do que eu gostaria! Eu me apego aos personagens e não gosto de sair de suas vidas ( sim, eu sou maluca desse jeito).

Se você se viciou na escrita do autor assim como eu, visite seu site felipecolbert.com.br e saiba mais sobre suas obras.


E ai, você já leu Para Continuar? Me conta o que achou! 

Logo mais eu volto pra conversar sobre Fique forte com vocês. Beijão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Instagram @blogbrunaconstantino